Tudo o que você precisa saber sobre consultas ginecológicas

Depois da primeira menstruação o cuidado com a saúde ginecológica passa a ser essencial. Afinal, assim que esse período acontece, várias mudanças também ocorrem no corpo e pedem um olhar mais atento para essa questão, é hora de procurar um ginecologista

Mas fique atenta: antes mesmo da primeira menstruação, a presença de corrimento vaginal, lesões na região íntima, ou qualquer outra situação fora do habitual deve ser levada ao médico ginecologista para atendimento e esclarecimento.

Mas você sabe quais exames e cuidados são ideais para a sua idade e por quê eles são recomendados? 
Do início do primeiro ciclo até os 35 anos 
Logo após o início do ciclo menstrual a consulta com o ginecologista já é muito bem-vinda. Além de instruir a adolescente sobre a ovulação e o funcionamento do ciclo, o profissional ginecologista também pode orientá-la sobre proteção contra doenças sexualmente transmissíveis e gravidez. 
 
Na fase adulta o acompanhamento ginecológico deve continuar, sempre com o objetivo de orientar a paciente sobre a sua menstruação e sexualidade, além de também investigar possíveis queixas e alterações em seu corpo. Vale lembrar: quem ainda não teve sua primeira relação sexual deve sempre relatar isso na consulta e fazer apenas os exames mais superficiais. 
 
Após os 40 anos 
Depois de completar 40 anos, além de marcar presença frequente no consultório ginecológico, também é hora de realizar alguns exames anuais, como a mamografia. Nesse momento, o corpo passa por novas mudanças que podem favorecer o aparecimento de doenças e alterações hormonais que precisam ser acompanhadas com atenção. 
 
ginecologista salut

Glossário ginecológico

Conheça um pouco sobre os exames mais presentes na rotina de saúde ginecológica:

Papanicolau

É o exame em que o profissional médico coleta material das paredes do colo do útero. O objetivo aqui é analisar se existe alguma alteração naquela região. 

Exame especular

Com a ajuda de um espéculo inserido no canal vaginal, o médico consegue observar algumas características da vagina e do colo uterino, como a cor, corrimento e lesões. 

Toque Vaginal
O toque vaginal é feito para avaliar se existem alterações na vagina ou no colo uterino da paciente. Nele, o médico analisa o canal vaginal com os dedos e com a outra mão verifica o abdômen, checando a situação do útero, das trompas e dos ovários. 
 
Exame das mamas

É feito a partir dos mesmos movimentos recomendados para o autoexame. Ao apalpar a região mamária, é possível encontrar sinais que indicam a presença de alguma doença. 

Mamografia

A mamografia consegue detectar o câncer antes mesmo de ser detectável no exame clínico das mamas. Ele é um dos procedimentos mais importantes para fazer após os 40 anos de idade. 

Ultrassom da mama
Complementar à mamografia, o ultrassom da mama é um exame de imagem que detecta nódulos, cistos e outras alterações no tecido mamário. 
 
Ultrassom endovaginal, pélvico e obstétrico

Esses três tipos de ultrassom funcionam da mesma maneira: a partir de um aparelho que ao ser deslizado sobre determinada região do corpo, transforma pequenas ondas de som em imagem. A diferença entre eles é que o ultrassom endovaginal é feito na região da vagina e o pélvico é realizado na área do abdômen.  Já o ultrassom obstétrico é feito durante a gravidez.


Agora que você já sabe da importância da ida regular até um consultório de Ginecologia, marque sua consulta na Salut e continue cuidando da sua saúde de um jeito simples e acessível. 😉

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This field is required.

This field is required.