Project info

Medicina do Trabalho

A medicina do trabalho é uma especialidade que se preocupa com a prevenção das doenças no exercício profissional e controles dos riscos ambientais.

Ela está diretamente ligada a normas governamentais (NR) que empresas devem cumprir na promoção de saúde do trabalhador.

Se preferir, fale com um especialista pelo telefone 2577-9695

Serviços mais comuns na Medicina do Trabalho

O Atestado de Saúde Ocupacional (ASO) apresenta informações sobre a saúde do trabalhador, definindo se ele está apto (ou não) a ser admitido, demitido ou promovido para outra função.

EXAME ADMISSIONAL
Avalia as condições clínicas e pré-existentes do trabalhador, no início de suas atividades na empresa.

EXAME PERIÓDICO
Acompanhamento da saúde do colaborador, relacionada às suas atividades profissionais.

EXAME DE RETORNO AO TRABALHO
Análise clínica do funcionário, verificando a possibilidade de retorno sem consequências à saúde.

EXAME DE MUDANÇA DE FUNÇÃO
Exame clínico que verifica a possível restrição do colaborador a determinado cargo ou função.

EXAME DEMISSIONAL
Analisa e verifica possíveis danos causados à saúde do trabalhador, atestando-o como apto ou inapto, no desligamento da empresa.

Programa obrigatório para todas as empresas com funcionários registrados. É preventivo e contempla as ações de saúde para monitoramento dos trabalhadores, com base nos riscos identificados no ambiente de trabalho. Além disso, rastreia e diagnostica possíveis agravos à saúde dos colaboradores, com foco na promoção e manutenção da saúde.

Programa que visa prevenir e identificar o desencadeamento ou agravamento das perdas auditivas ocupacionais, causadas pela exposição a níveis sonoros elevados, tendo como prioridade o acompanhamento e o diagnóstico precoce. Além disso, no programa estão descritas as ações que as empresas devem tomar para evitar danos à audição dos trabalhadores.

Acompanhamento e gestão técnica especializada dos afastamentos médicos previdenciários, identificando os casos de conversão de benefício previdenciário (B-31) para acidentário (B-91). Entre outras vantagens está a possibilidade de traçar um panorama gerencial, com informações substanciais de retorno financeiro para a empresa ao atuar sobre o FAP